Espiritualidade X Musicalidade

Eu gostaria de falar um pouco sobre esse tema, que apesar de polêmico, é bem libertador para aqueles que desejam realmente entender como é o senhorio de Deus na vida de um músico. Vivenciando muitas situações, tanto passadas quanto presentes, Deus me levou a escrever sobre esse tema que tanto martela na vida dos músicos cristãos, e é meramente uma opinião formada a partir da minha interpretação em relação a alguns princípios bíblicos. O que é mais importante, a Musicalidade ou a Espiritualidade? Existe mesmo uma guerra na mente dos músicos em relação a isso? A Musicalidade funciona sem Espiritualidade? E a Espiritualidade, funciona sem a Musicalidade na vida de um músico?

Indo aos dicionários, percebe-se que Musicalidade é a capacidade técnica dos músicos de apresentarem-se com suas respectivas características. Funciona como um medidor de qualidade musical. Podemos dizer que é o Termômetro da Música. Espiritualidade funciona quase que da mesma forma. É a qualidade do que é espiritual, do que se inclina para as coisas do espírito. Nesse caso, é o tratamento que a pessoa dá ao relacionamento dele com o próprio Deus. Baseando nesses princípios; em alguns trechos e versículos bíblicos, podemos dizer sobre as duas coisas separadamente, e a relação entre elas.

Em Gênesis 4, aprendemos que sempre devemos dar o melhor de nós para Deus, com as ofertas de Caim e Abel, podemos entender que Deus espera sempre o melhor de nós. Mas muitos esquecem que o melhor de nós, não é o melhor da mídia ou o melhor para os outros, não é o melhor padronizado por algum grupo que julga ser bom ou ruim aquilo que você esteja fazendo. Fazer o melhor é fazer o seu máximo, e cada um tem um máximo diferente do outro. Se você que é músico cristão, toca na sua igreja ou em alguma banda e tiver uma oportunidade de estudar, e não estuda, a isso damos o nome de Mediocridade. Isso não agrada a Deus, vejamos os textos abaixo:

*Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo. Salmos 33.3

*Um dos funcionários respondeu: “Conheço um dos filhos de Jessé, de Belém, que sabe tocar harpa. É um guerreiro valente, sabe falar bem, tem boa aparência e o Senhor está com ele”. I Sm 16.18

*Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR fraudulentamente… Jeremias 48:10a

Estes textos e outros mais, nos ensinam que realmente precisamos ter qualidade naquilo que fazemos, sempre é bom que o músico encontre alguém que saiba mais do que ele, para que isso seja um incentivo e ele busque ser cada vez melhor. Muitas vezes, chega-se a um limite medíocre e a tendência é cair no comodismo. Deus é digno de excelência e não de mediocridade, por isso você precisa “melhorar” o seu melhor na música que faz. Para que, ao glorificar a Deus, as pessoas digam: “Este músico, que toca tão bem, é cristão!” – Olha que maravilha! Isso é um duplo testemunho.

Por outro lado, isso não é o bastante na vida de um músico. Pra quê fazer o melhor para Aquele ao qual nem se tem um relacionamento? Ainda mais se quando pra Ele, o seu coração é o que mais importa! Porque darei a Deus o meu melhor, o meu talento, se Ele não pode ter o meu coração? Em vão toca o músico, se ele não tocar antes o coração de Deus! Infelizmente tenho percebido muitos músicos que levam muito a sério a questão de ser um bom músico, ser um excelente naquilo que faz, isso é maravilhoso, mas, quando se está focado em Deus. Tudo isso é em vão se no final ele retém a glória que supostamente seria de Deus. Buscam ser os melhores, mas para própria vanglória, para serem elogiados e receberem toda congratulação após suas apresentações. Até se disfarçam dizendo: “Glória a Deus!” – mas na verdade, seus frutos apresentam um caráter crítico e soberbo. Quando se coloca a espiritualidade na mesa, não possuem argumento algum, suas orações denotam uma vida sem comunhão alguma com Deus, seus conceitos vão de contra a própria palavra de Deus. Isso me lembra os Hipócritas citados por JESUS em Mateus 6.2. Do que adianta, ser um músico munido apenas de MUSICALIDADE? Ao ministrar em alguma igreja e for convidado a pregar, envergonhará a si próprio, e ao evangelho, ao qual ele diz que prega. A ele interessa apenas em ser o “bom da boca!” Veja o texto que se segue: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido!” I Coríntios 2.14-15

É exatamente isso que acontece a eles, não entendem, não conseguem reconhecer que Deus é que faz na vida de quem ele quiser, onde quiser, da forma como quiser. Não importa o nível da sua Musicalidade, se Ele quer fazer com você, e você o responde dando o seu melhor, é o que Ele precisa pra poder te usar de acordo com a sua capacidade, de acordo com aquilo que você realmente pode fazer. Da mesma forma que ele fez com os talentos distribuídos aos seus servos segundo as suas capacidades. Mateus 25.14

Nesses últimos anos, surgiu uma banda no meio Cristão, chamada “PALAVRANTIGA”, eu particularmente curto muito, não por qualidade musical, mas pelas letras de poesia e verdades bíblicas contidas nas músicas da banda que transmite paz. Mas é um exemplo essencial para o que se segue. A Banda é formada por quatro pessoas, lançaram seu primeiro EP em 2008 com apenas 6 canções, e uma gravação bem simples. Tiveram 4.000 cópias vendidas em um ano. Eu conheci um pouco do vocalista Marcos Almeida, e percebe-se a humildade e a presença de Deus estampada na vida do jovem. Deus não precisa de virtuosismo para levantar uma banda, ou para agir na vida de um músico. Visto  que existem milhares de músicos e bandas cristãs escondidos ou enterrados no mercado musical por que não conseguem se submeter ao Senhorio de Deus. Ele age pela liberdade que lhe é dada! A Bíblia diz: Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Tiago 4.6

O ideal seria que todos fossem virtuosos, excelentes naquilo que fazemos, e tivessem plena comunhão com o Espírito Santo, para poder fazer com qualidade e humildade aquilo que Ele deseja, que é transmitir ao mundo uma mensagem de salvação através dessa ferramenta que é maravilhosa! Mas infelizmente, a maioria de nós, quando nos tornamos excelentes, achamos que somos independentes, que não precisamos mais do milagre de Deus em nossas vidas. Impressionante como a maioria dos músicos bons têm dificuldades de reconhecer Deus como o Senhor da música, é um grande desperdício. Aliás, em todas as áreas têm um pouco disso.

Vejo músicos investindo tempo em seus conhecimentos técnicos, seu profissionalismo, esquecendo do mais importante que é a comunhão com Deus. Agora, se quiserem trabalhar da sua forma, até acho que poderão fazer sucesso, como muitos por aí, por serem esforçados e dedicados às suas técnicas. Mas é pura ilusão, fazer com as próprias mãos aquilo que partiu do coração de Deus! É questão de inteligência, veja bem: Se Deus tem o controle de todas as coisas, não seria melhor fazer por meio d’Ele? Pense nisso, mas saiba que Deus sonda os corações (Salmos 7.9).

Finalizando, quero deixar um recado para os leitores músicos cristãos:

“Músicos, não tropecem na sua soberba, seja sim excelente, mas antes, sirva a Deus, se você quiser ser grande amanhã, comece sendo pequeno hoje. Dê bom testemunho da sua fé, mais importa apresentar ao mundo um Evangelho através de uma simples música do que mostrar seu Show egoísta e soberbo através de suas técnicas que poderão impressionar a alguns, mas não irá comover aquele que é Digno de Todo Louvor e Adoração! E quando forem aplaudidos pensando que se deram bem, não se esqueça que Deus não divide a glória d’Ele com ninguém!”

Grande Abraço

Esdras Souza

Godcore

Tags: , , ,

4 Respostas to “Espiritualidade X Musicalidade”

  1. keith Says:

    agir com displicencia com os dons de deus e burrice deus esta no controle de todas as coisas,e assim como ele presenteia como um pai ele corrige.
    muito bom😄

  2. Renan Cerqueira Says:

    Muito bom o artigo!
    Vou usá-lo no próximo ensaio de “minha” banda.
    Que você continue deixando Deus te usar grandiosamente!
    Abraço!

  3. lily Nunes Says:

    É isso ai, foi bem objetivo no que queria passar, concordo com sua finalização, a Soberba no meio cristão (não só nos musicos) ultimamente estão gritantes, Mas para o alivio dos verdadeiros Cristãos tem uma passagem bem clara quanto a isso:
    “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Provérbios 16:18”

    Deus abençoe Esdras e a banda Godcore!

  4. Gledson Andrade Says:

    Se Deus quisesse ou se importasse mais, ou somente com a “habilidade”….coitado de Davi….ainda estaria no pasto….. parabéns pelo artido Esdras….. Deus comtinue te abençoando… Tem muitos músicos cristãos querendo a glória de Deus….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: